Author: revistapontesdevista

Maria Luísa Malato

O tempo tem alma de caricaturista. Vai esculpindo no nosso corpo o que temos amplificado. Com o tempo, o nariz ou as orelhas grandes tornam-se desproporcionados, o queixo afilado afina, ou os olhos encovam. Tornamo-nos o nosso mapa físico: ele dá forma às montanhas construídas pelos sorrisos diários, e escava os vales profundos das vezes em que chorámos. O tempo sulca com rugas os caminhos para outros sorrisos e outras lágrimas: o corpo já sabe onde dobrar. Traça um roteiro para nos lermos. Linhas secas, se sempre fomos avaros. Linhas fluentes, se em nós houve generosidade. O gesto que repetimos ao longo dos anos foi ensinando aos músculos o ritmo da música que dançámos. A gravidade é o peso do dedo que nos viu barro… (more…)

Conteúdos Relacionados
Isabel Rebello de Andrade Finalmente, o ritmo da minha pulsação abranda. O trepidar da terra
Maria Luísa Malato Este número da Pontes de Vista é dedicado a Amadeo e a
Carlos Magno Maria Celeste Natário C. Magno: É possível ler o «Amadeo» do Mário Cláudio
Helena de Freitas Este texto é uma versão reduzida, revista e adaptada do ensaio escrito
Isabel Saraiva Ficha Técnica: Título: Sans Titre (Paysage avec des oiseaux) Medidas: 64,8 x 88

Isabel Rebello de Andrade

Finalmente, o ritmo da minha pulsação abranda. O trepidar da terra batida faz oscilar o meu olhar por entre as árvores mais ou menos densas que desenham manchas de verdes vivos. Consigo ver o vale que a partir daqui se precipita e os dorsos das montanhas a ondular ao fundo. Perco-me na imensidão da paisagem de terra e céu fundidos. Volto a concentrar-me na estrada, guiada por muros de granito por entre os quais espreitam as videiras carregadas de uvas negras. Continuo a subir e o coração aperta. Estou a chegar a casa. Já quase não me lembrava deste ar puro que me invade o peito. Por entre as folhas rendilhadas vejo a grande fachada, geometricamente recortada e que se impõe sobre o terreiro que nos recebe. O vento traz-me uma mistura de cheiros e memórias e o fumo doce que sai da torre da cozinha conduz-me ao topo da escada. Entro e sinto o calor da lareira que me aquece a alma. (more…)

Conteúdos Relacionados
Maria Luísa Malato O tempo tem alma de caricaturista. Vai esculpindo no nosso corpo o
Maria Luísa Malato Este número da Pontes de Vista é dedicado a Amadeo e a
Carlos Magno Maria Celeste Natário C. Magno: É possível ler o «Amadeo» do Mário Cláudio
Helena de Freitas Este texto é uma versão reduzida, revista e adaptada do ensaio escrito
Isabel Saraiva Ficha Técnica: Título: Sans Titre (Paysage avec des oiseaux) Medidas: 64,8 x 88

ISABEL REBELLO DE ANDRADE completou em 2011 o mestrado em Arquitectura pela Faculdade de Arquitectura da Universidade do Porto. Em 2015, publicou «A Casa Sonhada – Memórias sobrepostas: um pintor e uma arquitecta», livro traduzido para Inglês e Francês que se baseia na sua dissertação de mestrado e aprofunda os conceitos de “lugar, memória e corpo”, tendo como ponto de partida a experiência pessoal de uma casa em que viveu também o pintor Amadeo de Souza-Cardoso. Desde então, Isabel Rebello de Andrade tem vindo a colaborar com várias iniciativas relacionadas com Amadeo de Souza-Cardoso.

Conteúdos Relacionados
ISABEL SARAIVA é natural do Porto, licenciou-se em Artes Plásticas na Escola Superior de Belas
CARLOS MAGNO (Vinhais, 1955) é jornalista, co-fundador da rádio TSF e do canal SIC. Foi
PEDRO BARROS é escritor e investigador de temas da “amarantinidade”.
MARTA SOARES (IHA / FCSH / NOVA) é licenciada em Estudos Portugueses e Lusófonos pela
MARIA DO MAR FAZENDA (Lisboa, 1977) é curadora independente e investigadora no CASt-IHA / FCSH-NOVA.

ISABEL SARAIVA é natural do Porto, licenciou-se em Artes Plásticas na Escola Superior de Belas Artes do Porto. Desde então, tem exposto individual e coletivamente em Portugal, assim como em várias salas no estrangeiro, nomeadamente em Nova Iorque, Barcelona, Seul, México, Paris, Coulliure, Cuenca, Toulouse, Bruxelas, Palermo, S. Paulo, Suffolk e Corunha. Realizou 29 exposições individuais em Portugal e 4 no estrangeiro. Participou em 27 exposições coletivas no estrangeiro e em 61 exposições coletivas nacionais. A ultima exposição individual no estrangeiro realizou-se na UNESCO-Paris em 2017, a última individual nacional foi na Universidade Nova de Lisboa, Faculdade de Direito 2018. Autora de obras em serigrafia, literárias, edição de postais, de design e premiada em alguns certames de Artes Plásticas no estrangeiro.

Conteúdos Relacionados
ISABEL REBELLO DE ANDRADE completou em 2011 o mestrado em Arquitectura pela Faculdade de Arquitectura
CARLOS MAGNO (Vinhais, 1955) é jornalista, co-fundador da rádio TSF e do canal SIC. Foi
PEDRO BARROS é escritor e investigador de temas da “amarantinidade”.
MARTA SOARES (IHA / FCSH / NOVA) é licenciada em Estudos Portugueses e Lusófonos pela
MARIA DO MAR FAZENDA (Lisboa, 1977) é curadora independente e investigadora no CASt-IHA / FCSH-NOVA.

CARLOS MAGNO (Vinhais, 1955) é jornalista, co-fundador da rádio TSF e do canal SIC. Foi chefe da delegação do Porto do jornal Expresso e sub-director do jornal Diário de Notícias.

Conteúdos Relacionados
ISABEL REBELLO DE ANDRADE completou em 2011 o mestrado em Arquitectura pela Faculdade de Arquitectura
ISABEL SARAIVA é natural do Porto, licenciou-se em Artes Plásticas na Escola Superior de Belas
PEDRO BARROS é escritor e investigador de temas da “amarantinidade”.
MARTA SOARES (IHA / FCSH / NOVA) é licenciada em Estudos Portugueses e Lusófonos pela
MARIA DO MAR FAZENDA (Lisboa, 1977) é curadora independente e investigadora no CASt-IHA / FCSH-NOVA.

PEDRO BARROS é escritor e investigador de temas da amarantinidade.

Conteúdos Relacionados
ISABEL REBELLO DE ANDRADE completou em 2011 o mestrado em Arquitectura pela Faculdade de Arquitectura
ISABEL SARAIVA é natural do Porto, licenciou-se em Artes Plásticas na Escola Superior de Belas
CARLOS MAGNO (Vinhais, 1955) é jornalista, co-fundador da rádio TSF e do canal SIC. Foi
MARTA SOARES (IHA / FCSH / NOVA) é licenciada em Estudos Portugueses e Lusófonos pela
MARIA DO MAR FAZENDA (Lisboa, 1977) é curadora independente e investigadora no CASt-IHA / FCSH-NOVA.

MARTA SOARES (IHA / FCSH / NOVA) é licenciada em Estudos Portugueses e Lusófonos pela Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa e mestre em História da Arte pela mesma instituição com uma dissertação sobre Amadeo de Souza-Cardoso. Desde 2014, tem vindo a colaborar com instituições, como a Fundação Millennium bcp, a Fundação Calouste Gulbenkian e o Museo Nacional Centro de Arte Reina Sofía. Foi curadora, com Raquel Henriques da Silva, da exposição “Amadeo de Souza‑Cardoso / Porto Lisboa / 2016 – 1916” patente no Museu Nacional de Soares dos Reis e no Museu Nacional de Arte Contemporânea – Museu do Chiado. É investigadora do IHA (Instituto de História da Arte da FCSH / NOVA de Lisboa) e prepara uma tese de doutoramento sobre animação e animismo no modernismo.

Conteúdos Relacionados
ISABEL REBELLO DE ANDRADE completou em 2011 o mestrado em Arquitectura pela Faculdade de Arquitectura
ISABEL SARAIVA é natural do Porto, licenciou-se em Artes Plásticas na Escola Superior de Belas
CARLOS MAGNO (Vinhais, 1955) é jornalista, co-fundador da rádio TSF e do canal SIC. Foi
PEDRO BARROS é escritor e investigador de temas da “amarantinidade”.
MARIA DO MAR FAZENDA (Lisboa, 1977) é curadora independente e investigadora no CASt-IHA / FCSH-NOVA.

MARIA DO MAR FAZENDA (Lisboa, 1977) é curadora independente e investigadora no CASt-IHA / FCSH-NOVA. Em 2002 completa o BA (Hons.) Fine Art na Slade School of Fine Arts, University College of London. Em 2005 realiza a Pós-gradução em Estudos Curatoriais pela Faculdade de Belas Artes de Lisboa / Fundação Calouste Gulbenkian. Actualmente, frequenta o Doutoramento em Estudos Artísticos – Arte e Mediações na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas / Universidade NOVA de Lisboa.

Conteúdos Relacionados
ISABEL REBELLO DE ANDRADE completou em 2011 o mestrado em Arquitectura pela Faculdade de Arquitectura
ISABEL SARAIVA é natural do Porto, licenciou-se em Artes Plásticas na Escola Superior de Belas
CARLOS MAGNO (Vinhais, 1955) é jornalista, co-fundador da rádio TSF e do canal SIC. Foi
PEDRO BARROS é escritor e investigador de temas da “amarantinidade”.
MARTA SOARES (IHA / FCSH / NOVA) é licenciada em Estudos Portugueses e Lusófonos pela

LUDDOVICA DADDI (Florença, 1990) é uma estudante italiana da Faculdade de Letras da Universidade do Porto (FLUP), residente em Portugal desde 2012. Movida por um grande interesse pela literatura e cultura portuguesas, desenvolve investigação independente sobre diferentes temas, entre os quais: a poesia de Rui Pires Cabral, o universo intertextual e narrativo de Afonso Cruz e o teatro português do séc. XVIII.

Conteúdos Relacionados
ISABEL REBELLO DE ANDRADE completou em 2011 o mestrado em Arquitectura pela Faculdade de Arquitectura
ISABEL SARAIVA é natural do Porto, licenciou-se em Artes Plásticas na Escola Superior de Belas
CARLOS MAGNO (Vinhais, 1955) é jornalista, co-fundador da rádio TSF e do canal SIC. Foi
PEDRO BARROS é escritor e investigador de temas da “amarantinidade”.
MARTA SOARES (IHA / FCSH / NOVA) é licenciada em Estudos Portugueses e Lusófonos pela

JOSÉ CARLOS PEREIRA é licenciado em Filosofia, e doutorado em Estética pela Universidade de Lisboa. É Professor auxiliar na Faculdade de Belas-Artes da Universidade de Lisboa, e diretor da Revista Arteoria, pertencente à Secção Francisco de Holanda do CIEBA. Publicou, entre outros títulos, «As Doutrinas Estéticas em Portugal: do Romantismo à Presença» (Hespéria, 2011), e «O Valor da Arte» (Fundação Francisco Manuel dos Santos, 2016). Como investigador, pertence ao CIEBA (Centro de Investigação e Estudos em Belas-Artes da Universidade de Lisboa), ao CEFI (Centro de Estudos em Filosofia da Universidade Católica Portuguesa) e ao Instituto de Filosofia Luso-Brasileira. É também investigador estrangeiro associado do Projeto Integrado de Pesquisas sobre Processos de Criação, Heranças, Apropriações e Sincretismos em Artes Visuais, do Centro de Artes da Universidade do Estado de Santa Catarina (Brasil).

Conteúdos Relacionados
ISABEL REBELLO DE ANDRADE completou em 2011 o mestrado em Arquitectura pela Faculdade de Arquitectura
ISABEL SARAIVA é natural do Porto, licenciou-se em Artes Plásticas na Escola Superior de Belas
CARLOS MAGNO (Vinhais, 1955) é jornalista, co-fundador da rádio TSF e do canal SIC. Foi
PEDRO BARROS é escritor e investigador de temas da “amarantinidade”.
MARTA SOARES (IHA / FCSH / NOVA) é licenciada em Estudos Portugueses e Lusófonos pela